top of page

O soluço do poeta

Uma chance de gritar Sem emitir ruído Da minha garganta despejar Tudo aquilo que foi perdido

Espanto todas as assombrações Que rodeiam minha sanidade Rápido como as aparições Faço de idéias tempestade

Não calculo o que vai sair Nem o que o vou expressar Apenas sei que vou cair De amores quando versar

Eu quero mais do que falar Eu quero mesmo é ser ouvido Escutem-me soar O quanto ainda vivo

Yuri Cidade

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


Post: Blog2_Post
bottom of page