top of page

“Se der ao respeito”

Talvez a frase mais hipócrita do momento seja essa. Sem nexo, concordância verbal e moral, milhões de retrógrados disparam-na como se fosse um arma calibre trinta e oito capaz de calar milhões de bocas que buscam liberdade e evolução. Como se quisessem frear a escalada evolucional humana, que sempre esteve em movimento constante como se pode perceber se você não ignorou as aulas de história, inventam milhões de padrões de comportamento mirabolantes para que uma pessoa seja aceita em sociedade. Hitler não fez mesmo quando quis criar uma raça pura? Pois é, e você está aí sentado, debatendo política, dizendo que é totalmente liberal e que com certeza o Brasil tem que ser um país LAICO. Mas ainda vem com um papo de que “as pessoas tem que se dar ao respeito para serem respeitadas”. Não está totalmente errado, mas o que é respeito pra você? É comportar-se maneira mumificada e usar calças ou saias até o pé? É vestir-se de azul e preto até os olhos pra ninguém confundi-lo com alguém que é homossexual? É impedir que pais e mães homossexuais adotem crianças, andem de mãos dadas, façam brincadeirinhas um tanto fofas e íntimas como aquele casal de namorados “normal” faz e você se derrete no YouTube? É seguir somente sua visão de mundo politicamente correto, cristão e racional que seus maravilhosos pais da década de 30 pregam? Não estou faltando com respeito a vossos genitores, estou apenas mostrando que os anos passam, o mundo gira, e a humanidade, felizmente, evolui. Não adianta ir pra rua levantar cartaz de mudança, enquanto dentro de si ocupa um ser conservador, reacionário e preconceituoso disfarçado de “opinião formada e embasada”. Estou apenas mostrando o quanto você não é evoluído, e sim um baita de hipócrita retrógrado que fala um monte de besteiras apenas para não parecer tão idiota em uma rede social como alguém que não completou o ensino médio. Mas aí vem novamente “Tem que se dar o respeito”. Meu amigo, sabe o que é respeito? É simplesmente deixar uma pessoa ser livre para fazer o que bem entende de seu corpo, sua mente, sua orientação sexual, ou seja, sua vida. Ninguém precisa da sua aprovação. Ninguém precisa de você. Ninguém precisa de ninguém. As pessoas são livres por natureza. Beijar é um ato de amor, afeição, carinho e não de vergonha. Tudo bem que na bíblia Judas trai Jesus com um beijo, mas por conta de Judas ou algumas ideias distorcidas, ou mal interpretadas (as vezes de má fé por alguns) as pessoas não podem demonstrar seu amor em público? Jesus viveu e morreu tentando libertar o povo. Palavra da vez é, e sempre será, Liberdade. Falso moralista! É exatamente o que você é. Pois é fã número um das brasileirinhas, adora uma mulher de biquíni e quando sua amada esposa não está olhando você se auto intitula “garanhão” frente à seus compadres de proezas sexuais imaginárias. Além desses “pecados carnais” abominados por você, há também os sociais, a discriminação de alguém simplesmente duvidar de você, o seu voto vendido, a sua negligência quanto a fiscalização do cumprimento dos direitos, e tudo mais que você aponta nos outros como corrupção. Sentar no sofá e apontar “defeito” nos outros é se dar ao respeito? É se dar ao respeito roubar dinheiro público? E discriminar uma pessoa de outra cor, sexo, raça ou religião? E achar que em bares e clubes, pessoas de outro sexo não podem frequentar ou se frequentar tem que agir como hétero ou disfarçar? Ou que mulher é apenas um ser inferior feito apenas para suprir suas vontades? Não, você não está respeitando e muito menos se dando respeito. Pois se dar ao respeito é respeitar as diferenças. Mas aí provavelmente você, nervoso com o que eu disse até agora, vai rebatar com “Eu tenho direito de não gostar de certos comportamentos” Sim, tem razão, você pode não gostar. Mas há uma grande diferença entre não gostar e censurar ou privar as outras pessoas de agir como bem entendem. Essa desculpa não cola com a gente meu amigo. O mundo não seria melhor se todos fossem iguais a você. O mundo seria melhor se todos como você soubessem ser humanos. Não impulsione o mundo pra baixo por suas meras frustações de nunca conseguir realmente ser feliz do jeito que você é. É chato. É feio e atrapalha. Se não consegue ajudar, não atrapalhe. Não culpe o mundo pela evolução, porque se todos fossemos como você, estaríamos no feudalismo ainda e dependeríamos da aprovação dos senhores feudais até para limpar a bunda com papel higiênico ou um sabugo. Faça como o mundo, evolua.

Yuri Cidade

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

O Uivo

Comments


Post: Blog2_Post
bottom of page